Prostatite crônica em homens: sinais clínicos, métodos de tratamento e prevenção

Uma das doenças mais comuns em homens é a prostatite crônica. Esse diagnóstico significa inflamação da próstata, que tem caráter duradouro. Na maioria dos casos, a patologia é caracterizada pela ausência de sintomas dolorosos pronunciados. Os sinais de prostatite aparecem apenas nos momentos de sua exacerbação. Para identificar a doença, é necessário fazer um exame completo no ambulatório. Depois disso, o médico oferece um tratamento individualizado que ajuda a manter a doença em remissão.

Causas e fatores de risco

depressão como causa de prostatite crônica

Os estados depressivos prolongados são um dos fatores no aparecimento da doença.

O que é prostatite crônica? Muitos homens que não têm a sorte de enfrentar esse diagnóstico sabem em primeira mão. Vários fatores levam ao seu desenvolvimento, que afetam negativamente o trabalho da próstata e de outros órgãos internos

Prostatite crônica é causada pelas seguintes causas:

  1. Infecções sexualmente transmissíveis. Estamos falando sobre o vírus do herpes, doenças fúngicas, gonococos, Trichomonas e outras patologias semelhantes que atrapalham o funcionamento do sistema geniturinário.
  2. Levando uma vida sedentária.
  3. Abstinência sexual prolongada e interrupções frequentes do coito.
  4. Hipotermia frequente.
  5. Reduza a circulação sanguínea nos órgãos pélvicos.
  6. Experiência de longo prazo em situações estressantes e depressão.
  7. Imunidade enfraquecida.

Quanto mais fatores negativos afetam o corpo de um homem, maiores são as chances de saber por experiência própria o quão desagradável é a prostatite crônica. Além disso, no curso de seu desenvolvimento, podem surgir consequências negativas, que levarão a um agravamento ainda maior da saúde do paciente.

É do interesse de todos os homens evitar correr riscos. Isso requer profilaxia de prostatite e tratamento oportuno de patologias inflamatórias e outras.

Classificação

Os médicos afirmam que podemos curar qualquer um dos tipos existentes de inflamação crônica da próstata. Existe toda uma classificação desta doença. Com base nisso, ocorre prostatite:

  1. Bactéria crônica.É acompanhada por sintomas característicos de uma doença como a prostatite. A patologia é determinada pelo aumento do conteúdo de microrganismos patogênicos na urina e pela secreção da próstata.
  2. Abacteriano crônico (CABP).Este tipo de prostatite é uma consequência da inflamação bacteriana avançada na próstata. Um homem com esse diagnóstico pode ser incomodado por dores ao urinar ou ejaculação e todos os tipos de desconforto.
  3. Congestivo crônico.Também é chamada de prostatite congestiva. A circulação lenta de fluidos biológicos na região pélvica leva ao desenvolvimento de patologias.
  4. Inflamatório assintomático.Os sintomas desse tipo de prostatite crônica em homens estão completamente ausentes. A pessoa está doente e nem sabe disso. Como regra, essa patologia é descoberta quase por acidente durante os diagnósticos de rotina.

O tipo abacteriano crônico da doença é mais freqüentemente encontrado em homens. A prostatite de outro tipo é significativamente inferior a ele em termos percentuais.

Sintomas

sinais e sintomas de prostatite crônica em homens

A patologia é acompanhada por aumento da sudorese e calafrios.

Prostatite crônica bacteriana e não bacteriana apresenta sintomas que não permitem que uma pessoa entenda imediatamente o que há de errado com ela.

A primeira coisa que o sistema nervoso começa a sofrer. Com isso, o paciente fica mais irritado e apático. Ele se queixa de fadiga constante e sono insatisfatório.

É necessário prestar atenção mesmo às pequenas alterações para pior no bem-estar, pois podem indicar o desenvolvimento de uma doença, como a prostatite bacteriana crónica ou não infecciosa.

Prostatite crônica periódica, que requer tratamento imediato, pode ser acompanhada pelos seguintes sintomas dolorosos:

  • dor leve que pode irradiar para a virilha, períneo e ânus;
  • necessidade frequente de ir ao banheiro, mesmo que o homem beba uma pequena quantidade de líquido;
  • desconforto na cabeça do pênis e escroto;
  • micção dolorosa no início e no final do processo fisiológico;
  • suando e tremendo;
  • uma pequena quantidade de secreção do pênis.

A maior influência da prostatite bacteriana crônica, bem como da prostatite não infecciosa, tem na função sexual. Devido à progressão do processo patológico, a ereção do homem piora, ocorre a ejaculação precoce ou retardada e um grande desconforto aparece durante a intimidade.

É difícil para um paciente compreender de forma independente o que exatamente a prostatite em homens leva ao aparecimento desta sintomatologia. Para ter certeza disso, primeiro você precisa entrar em contato com um especialista competente e passar por um exame completo em sua direção.

Possíveis complicações

A prostatite crônica geralmente leva a complicações graves que se fazem sentir rapidamente. Por causa disso, os homens estão cada vez mais questionando se a doença pode ser totalmente curada ou não, a fim de prevenir esse desenvolvimento de eventos.

A prostatite crônica é caracterizada por um curso ondulado. Enquanto a remissão está em andamento, a doença não se desenvolve, o que significa que o paciente não está ameaçado de consequências negativas. Você precisa começar a se preocupar com isso no caso de uma exacerbação da patologia.

Se uma pessoa não está tentando descobrir como a prostatite crônica pode ser curada, ela deve se preparar para o aparecimento de complicações graves. O processo inflamatório na próstata certamente levará à infecção de outros órgãos do aparelho geniturinário. Como resultado, a pessoa começa a sofrer de cistite ou pielonefrite. A inflamação dos testículos e seus apêndices não está excluída. Na ausência de terapia adequada, essas condições levam à infertilidade.

Diagnóstico

métodos para diagnosticar prostatite crônica em homens

A análise de PCR eliminará as infecções sexualmente transmissíveis.

Para entender se é ou não possível curar para sempre o tipo crônico de prostatite, é necessário antes de tudo diagnosticar o paciente. Seus resultados permitem que o urologista avalie a condição atual do paciente e escolha o curso de terapia mais adequado para ele.

O exame inicial de um paciente com suspeita de prostatite bacteriana crônica ou não infecciosa consiste em uma história da doença e um exame externo dos órgãos íntimos de um homem. Durante o diagnóstico, o médico atenta para a presença de erupções cutâneas dolorosas, secreção e outras manifestações pouco saudáveis. Além disso, o nível de dor na próstata é determinado.

O diagnóstico de prostatite crônica consiste nas seguintes atividades de pesquisa:

  • Ultrassom (TRUS).O exame de ultrassom permite que um especialista avalie as alterações patológicas em termos de dados estruturais e funcionais do órgão;
  • Análise de urina e secreções.O diagnóstico de laboratório detecta a presença de patógenos em fluidos biológicos que podem causar prostatite;
  • Análise de PCR
  • .O método de pesquisa destina-se a identificar patógenos de doenças sexualmente transmissíveis no corpo de um homem;
  • Espermograma.O diagnóstico é projetado para estudar a qualidade do sêmen;
  • Estudos urodinâmicos.Eles revelam o grau do distúrbio ao urinar e suas causas;
  • Análise de PSA.É usado para excluir o desenvolvimento de um tumor cancerígeno ou hiperplasia benigna em um paciente.

O diagnóstico diferencial é obrigatório. Ele permite distinguir a prostatite crônica de outras condições patológicas que apresentam sintomas e sinais semelhantes. Mas eles precisam de um tratamento completamente diferente.

No processo de diagnóstico diferencial, é possível distinguir a prostatite de doenças como estenose vesical, comprometimento do sistema detrusor-esfíncter, disfunção vesical, síndrome dolorosa regional, adenoma de próstata, cistite e patologias retais.

Cura

Para cada paciente, um regime de tratamento é selecionado individualmente, o que permite que você se livre da prostatite crônica.

A terapia para uma doença crônica é muito demorada. Para atingir a remissão, o paciente deve tomar os medicamentos em tempo hábil e realizar os procedimentos fisioterápicos prescritos pelo urologista.

Homens que também estão interessados na gravidez de sua companheira precisam tratar com particular seriedade o tratamento de uma doença como a prostatite crônica. Sem terapia adequada, eles podem ser privados da oportunidade de ter seus próprios filhos.

Terapia medicamentosa

Para lidar com os sintomas da prostatite, é necessário seguir um curso de medicação. O médico seleciona uma ampla gama de medicamentos contra os sintomas de mal-estar que aparecem. Via de regra, poucos dias após o início da ingestão do medicamento, as manifestações da patologia diminuem significativamente. No futuro, os sintomas dolorosos não aparecerão com tanta frequência se o paciente não violar o regime terapêutico.

Antibióticos

Os medicamentos antibacterianos costumam estar no centro do tratamento oferecido a homens com prostatite.

O tratamento da prostatite bacteriana crônica em homens inclui necessariamente o uso de antibióticos. Sem ele, não será possível suprimir a atividade e a propagação da microflora dolorosa. O médico assistente é responsável pela seleção de um medicamento potente. A escolha do medicamento depende diretamente dos resultados dos exames, que mostram o tipo de agente infeccioso.

Fluoroquinolonas são prescritas para prostatite. Eles lidam efetivamente com colônias inteiras de patógenos. Os medicamentos desse grupo são muito procurados em pacientes com curso crônico da doença. Eles não são atribuídos apenas se a patologia foi causada por patógenos da tuberculose.

Anti-inflamatórios não esteroides

Esses medicamentos são considerados mais seguros para humanos do que os antibióticos. Eles ajudam a lidar com a síndrome de dor intensa, reduzem a temperatura corporal e resolvem o problema de desconforto geral.

Apesar da relativa segurança dos medicamentos que pertencem ao grupo dos antiinflamatórios não esteroidais, é proibido tomá-los sem a autorização do médico. Caso contrário, o paciente irá esperar consequências desagradáveis que complicam o curso da prostatite crônica.

Bloqueadores alfa

Esses medicamentos são prescritos apenas pelo médico assistente.

Os pacientes são incentivados a tomar bloqueadores alfa, pois é muito difícil tratar a prostatite crônica sem eles. Os medicamentos desse grupo ocupam um lugar importante no regime terapêutico. Com a ajuda deles, os pacientes conseguem lidar com os dolorosos sintomas da patologia, que afetam negativamente o estado mental de uma pessoa.

Tomar bloqueadores alfa geralmente causa efeitos colaterais como sonolência e fraqueza geral no corpo. Esta é uma reação normal da qual o paciente deve estar ciente.

Uma pessoa não será capaz de escolher para si mesma a droga certa que pertence a este grupo de drogas, portanto, é altamente recomendável confiar esta tarefa a um especialista competente.

Antidepressivos e vitaminas

Como medicamentos adicionais para a prostatite, que ajudam a melhorar o estado do paciente e prevenir complicações, são usados complexos vitamínicos e antidepressivos. Muitos homens deixaram comentários positivos sobre eles, pois os ajudaram a curar a inflamação da próstata.

Muitos urologistas praticam a prescrição de injeções de vitaminas com soluções B5-B12 para homens com esse diagnóstico. Esse tratamento só é permitido se o paciente não tiver contra-indicações aos medicamentos. São tidos como terapia auxiliar, o que permite saturar o corpo do paciente com substâncias úteis em falta. Mas um efeito poderoso não deve ser esperado deles.

Supositórios

O tratamento eficaz da prostatite crônica envolve o uso de supositórios. Eles contêm vários componentes que são capazes de combater os processos inflamatórios na próstata. Eles podem conter antibióticos ou componentes não hormonais que aliviam a condição humana.

A terapia com supositórios na farmácia deve ser combinada com medicamentos, pois é o tratamento medicamentoso que dá o melhor resultado. Outros medicamentos são usados para complementar o tratamento da prostatite crônica.

Receitas populares

Não apenas a medicina farmacêutica ajuda a combater a prostatite crônica. Tanto as pílulas medicinais quanto os remédios populares podem reduzir a gravidade dos sintomas dolorosos.

A medicina tradicional deve ser usada pelo paciente não apenas no tratamento da prostatite, mas também durante a remissão. Graças a eles, a probabilidade de recorrência do processo inflamatório é minimizada. Eles também aumentam as chances de um homem que sua esposa consiga engravidar dele.

Os remédios populares só podem ser usados em tratamentos complexos. É proibido utilizá-los em caso de agravamento da inflamação da próstata, na presença de tumores e lesões infecciosas do corpo. As contra-indicações também incluem a intolerância individual aos componentes presentes no medicamento caseiro.

Há um grande número de receitas comprovadas de medicina alternativa, com a ajuda das quais é possível enfrentar a doença e prevenir sua recorrência. Os melhores deles são os seguintes:

  1. Sementes de abóbora.São úteis para todos os homens, pois contêm componentes que auxiliam no funcionamento adequado do sistema geniturinário masculino. Este produto é recomendado não só para prostatite, mas também para impotência. Para aumentar suas chances de recuperação, você precisa ingerir 30 g de sementes por dia. Eles devem primeiro ser retirados. Se um homem não quiser comer o produto em sua forma pura, ele pode adicioná-lo a vários pratos, por exemplo, saladas frescas.
  2. Compota de pêra.A bebida mais útil é preparada sem adição de açúcar.
  3. Banhos com sal marinho e ervas.O procedimento de recepção da água é recomendado 3 vezes por semana durante 15 minutos. Para saturar a água com substâncias úteis, é necessário adicionar sal marinho e uma decocção à base de plantas medicinais. No preparo costuma-se usar camomila, agulhas, calêndula e salva. A erva precisa ser fermentada em água fervente, insista um pouco e coar. Dessa forma, o caldo é despejado no banho. Antes de entrar na água, certifique-se de que a temperatura não esteja muito alta. Na prostatite, é proibido superaquecer os genitais.
  4. Suco e sementes de salsa.Um produto útil pode ser usado sozinho ou adicionado a vários pratos. Como parte da salsa, contém uma grande quantidade de substâncias valiosas, nas quais o corpo enfraquecido devido à prostatite precisa.
  5. Supositórios com própolis.Outro remédio popular caseiro. Para obter velas curativas, você precisa misturar manteiga de cacau com própolis. A partir dessa massa devem formar-se pequenos supositórios, que devem ser conservados na geladeira. Eles são usados em 1 peça. antes de dormir. A vela deve ser inserida no ânus.

O homem deve compreender que os remédios populares não são capazes de curá-lo completamente da inflamação da próstata. Portanto, é estritamente proibido usá-los separadamente do tratamento medicamentoso. Os remédios caseiros devem ser tomados como um complemento do prato principal. Eles também são úteis se o paciente estiver interessado na prevenção da exacerbação da prostatite crônica.

Massagem da próstata

massagem da próstata como forma de tratar a prostatite crônica

A massagem da próstata é categoricamente contra-indicada no caso de uma forma exacerbada da doença.

A terapia médica destinada a eliminar a prostatite crônica é complementada pela massagem da próstata. Este procedimento de fisioterapia melhora a drenagem de secreções e a microcirculação na pelve. Com isso, a regeneração do tecido é potencializada, o que leva a uma recuperação rápida do paciente.

A massagem da próstata deve ser realizada por um especialista treinado em sua técnica. Em alguns casos, o uso de massageadores é permitido. Eles só podem ser usados após o conhecimento das peculiaridades do procedimento.

A massagem da próstata é proibida para homens com hemorróidas, rachaduras no ânus ou exacerbação de prostatite.

Em combinação com medicamentos, a massagem da próstata dá bons resultados.

Métodos de fisioterapia

Os procedimentos de fisioterapia são usados como método auxiliar de tratamento. Eles aumentam o trofismo dos tecidos da próstata e ativam suas propriedades regenerativas. Para esta doença, os médicos podem recomendar os seguintes métodos:

  • terapia a laser;
  • eletroforese
  • ;
  • fonoforese ultrassônica
  • ;
  • hipertermia transretal por microondas.

Além disso, o paciente pode usar banhos quentes, enemas e envoltórios de lama para aprimorar o tratamento.

Tratamento Cirúrgico

Se a terapia medicamentosa não permitir o enfrentamento do curso crônico da prostatite, que costuma ser exacerbado, o médico insistirá na intervenção cirúrgica.

As cirurgias para essa doença são raras. São prescritos como último recurso, quando outros métodos de tratamento não ajudam o homem. Para prostatite crônica, os seguintes tipos de cirurgia são realizados:

  • Prostatectomia.Isso implica na remoção completa da próstata inflamada.
  • Ressecção.É usado quando é necessário remover apenas uma parte do órgão interno mais afetado pela doença.
  • Circuncisão.Corte circular do prepúcio, que permite curar a forma crônica da prostatite e prevenir sua progressão futura.
  • Drenagem de abscesso.Durante o procedimento, todo o conteúdo purulento do órgão é liberado, o que o impede de se livrar da inflamação.

O próprio médico decide qual método de terapia cirúrgica é mais adequado para um paciente específico.

Dietoterapia

comer frutas para prostatite crônica

Comer muitas frutas é recomendado para doenças.

Homens com prostatite crônica precisam seguir uma dieta. A seleção de uma dieta especial permite minimizar a probabilidade de recorrência da doença inflamatória.

Um homem com prostatite deve se recusar a consumir até mesmo pequenas quantidades de bebidas e alimentos que contenham álcool etílico. O álcool tem um efeito prejudicial nos dutos da próstata, o que agrava os sintomas da doença.

O paciente deve se limitar a comer alimentos gordurosos, pois podem levar à formação de placas de colesterol que dificultam a circulação sanguínea. Pratos picantes e salgados, miudezas e cogumelos são proibidos. Feijões, refrigerantes e assados também devem ser evitados.

Ao compilar um menu para um paciente com prostatite crônica, é necessário incluir alimentos fortificados com zinco. É abundante em sementes de abóbora e frutos do mar. A base da dieta deve ser necessariamente frutas e vegetais frescos, bem como laticínios. As únicas exceções são aquelas que podem aumentar a produção de gases no intestino.

A prostatite crônica pode ser curada

Perguntas sobre se a prostatite crônica pode ser completamente tratada preocupa todo homem que se depara com esse diagnóstico. O prognóstico de recuperação depende diretamente da oportunidade da terapia e de sua adequação.

É quase impossível livrar-se completamente da doença. Os pacientes só podem atingir uma remissão estável, que será observada por muitos anos.

Prevenção

Os pacientes devem estar interessados na prevenção da exacerbação da prostatite crônica. Para evitá-lo, é necessário seguir a dieta correta, tratar atempadamente os processos inflamatórios do organismo, ter uma vida sexual regular e não se esquecer dos desportos.

É muito importante visitar o seu urologista regularmente para diagnósticos de rotina do seu estado atual de saúde. Os exames regulares permitem que você determine a patologia em tempo hábil e comece a tratá-la.